[RESENHA]: Amanhã Você Vai Entender - Rebecca Stead


Título: Amanhã Você Vai Entender
Autor: Rebecca Stead
Páginas: 224
Editora: Intrínseca

Sinopse: “A jovem Miranda Sinclair precisa desvendar um enigma na Nova York do final da década de 1970. Em Amanhã você vai entender, seu melhor amigo é agredido na rua, um estranho pode ter invadido a casa dela e uma série de bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, alerta sobre a morte de alguém. Alguém que ela poderá ajudar a salvar. À medida que as mensagens chegam, Miranda percebe que quem as escreve sabe de detalhes de sua vida que ninguém deveria saber. E, conforme as peças do quebra-cabeça se encaixam, ela finalmente percebe que a resposta sempre esteve ali, bem em sua frente - mas o tempo é ardiloso: guarda hoje momentos que só amanhã você vai entender.”

Oi pessoal, tudo bem com vocês? A resenha de hoje é bem curtinha, porque não tem muito o que falar sobre “Amanhã Você Vai Entender” sem dar spoiler. Confesso que eu esperava mais do livro, criei muita expectativa e a história se mostrou rasa. Mesmo assim, não o classifico como um livro ruim, seria apenas mediano rs.

Miranda Sinclair é uma garota de 12 anos, vivendo na NY da década de 70. Mora com sua mãe em um apartamento simples (que é freqüentemente visitado pelo namorado da mãe, Richard), têm apenas um amigo, Sal, e tem a sua rotina básica de “casa-escola”, “escola-casa”.

Miranda e Sal se conhecem desde pequenos, estudam na mesma escola, caminham juntos todos os dias.  Os dois conhecem bem o bairro onde vivem, os lugares seguros, como o mercadinho da Belle, e sabem que algumas pessoas devem ser evitadas, como o maluco da esquina, também chamado de “Homem da Gargalhada”.

Um dia porem, tudo começa a mudar na vida de Miranda. Sal apanha de um garoto novo na rua, aparentemente sem motivos, e logo após isso, se afasta de Miranda. A chave extra do apartamento dela, que a mãe esconde na mangueira de incêndio, desaparece, e então, do nada, surge um bilhete misterioso, rabiscado em um pedacinho de papel:

“Estou indo salvar a vida do seu amigo e a minha.

Peço dois favores.
Primeiro, você precisa me escrever uma carta.”


Outros bilhetes começam a aparecer, e logo Miranda percebe que quem os escreve sabe de coisas que ninguém deveria saber. A cada novo bilhete ela fica mais certa de que é a única pessoa capaz de evitar uma tragédia. Até o último, quando parece claro que é tarde demais.


O livro é narrado pela própria Miranda, através da carta que ela está escrevendo para alguém. Miranda está contando sua história, e não se prende aos bilhetes, mas faz relatos diários sobre a preparação da sua mãe para o programa “A Pirâmide de 20 Mil Dólares”, situações vividas na escola, novos amigos e descobertas.

A maior parte da narrativa é retratando a vida de Miranda, o verdadeiro mistério e os bilhetes só começam a aparecer mais para a metade do livro, e isso me decepcionou um pouco. Esperava mais ação, uma verdadeira procura de “quem”, “onde”, “porque”, e, no entanto, a história se desenrola sozinha, sem nos dar aquela ansiedade para descobrir quem esta por trás dos bilhetes.

Ao longo do livro temos muitas pistas sobre o real sentido de todos os acontecimentos. No início achei que sabia exatamente o que estava acontecendo, minhas certezas fraquejaram no meio da história, e no fim, acabei acertando. A forma como Miranda conta a história deixa várias janelas para o fim, mas se prestarmos muita atenção a detalhes, conseguimos prever o final.

Os capítulos são curtos, todos denominados “Coisas Que...”, e sempre tem um início, meio e fim. É como se cada capítulo do livro realmente relatasse um capítulo da vida de Miranda, em um momento estamos falando de sua mãe, no outro capítulo sobre um dia na escola, no outro sobre uma lembrança de 5 anos atrás... Isso faz com que a leitura flua muito rápido, e chegamos ao fim da história sem nem perceber. Em um momento “BUM”, tudo acontece de uma vez, todos os pontos são ligados, e não resta muita coisa depois disso.


Como disse no início, não é um livro ruim, apenas esperei demais, criei muitas expectativas e a história não me surpreendeu. Mas para aqueles que se interessam por livros de mistério, recomendo sim, só não vão com muita sede ao pote rsrs.

A edição da Intrínseca está linda como sempre, folhas amarelas, letras grandes, capítulos curtos, e a capa é um amor né pessoal?

Pois bem, espero que tenham gostado!
Beijos e até a próxima!

12 comentários:

  1. Oi, Aninha!
    Menina eu acho essa capa tão especial, tão linda! POr causa dela fiquei curioso para ler o livro e estava cheio de expectativas também. Essa é a primeira resenha que leio dele e saber que é raso me deixou meio assim. Já basta Miniaturista que comprei com toda vontade e só li coisas péssimas sobre ele...
    Boa leitura, lindona.
    Bjux.

    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletrasblogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Dih, tudo bem?
      Pois é, fui fisgada pela capa, ela é maravilhosa, mas o livro não foi bem assim... Não é um livro ruim sabe? Só não supriu minhas expectativas! Leia e depois me diga o que achou!
      Beijos!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi Luiza, tudo bem?
      Eu conheci o livro por acaso, falaram tão bem dele que pensei que seria "O livro", mas no fim, se mostrou bem mediano mesmo rsrs!
      Beijos!

      Excluir
  3. Tenho muita vontade de ler este livro e, embora tenha o classificado como mediano, sua resenha me deixou com mais vontade ainda de ler rsrs
    Tem sorteio lá no blog :D
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia, tudo bem?
      Que bom que a minha resenha te deixou com mais vontade de ler então!
      Leia e depois me diga o que achou, adoro debater sobre livros haha
      Beijos!

      Excluir
  4. Adorei a resenha, confesso que já vi esse livro várias vezes no acrevo da escola, mas ainda não tinha parado para ler uma resenha sobre ele.
    Amei♡
    Art of life and books,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, fico feliz que tenha gostado da resenha!
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Ana, tudo bem?

    Eu gostei da premissa, vou alinhar minhas expectativas pra quando conferir, é muito ruim quando a gente espera mais de um livro.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Mi!
      Faça isso sim, leia, mas não crie muuuitas expectativas! Depois me diga o que achou :)
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi, Ana! Tudo bem?
    Eu amooo esse livro!
    Li ele faz alguns anos na escola e amei a leitura. Ainda quero comprar esse livro só para reler e deixar bem guardado. Rsrs
    Acho ele lindo e com uma escrita tão prazerosa!
    Gostei da sua resenha e tenho uma amiga também não curtiu muito. :(
    Beijoss,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Keth, tudo bem?
      Que bom que você gostou do livro! Ele não me conquistou tanto assim, mas não é uma leitura ruim... Beijos!

      Excluir

Olá, obrigada pela visita!
Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!

~ Não respondemos comentários em anônimo.
~ Não é permitido o uso palavras ofensivas.
~ Não compartilhamos livros, não pratique pirataria e valorize o trabalho do autor.

Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger