[RESENHA]: A Morte de Sarai - J. A. Redmerski (Série Na Companhia de Assassinos #01)


Título: A Morte de Sarai
Autor(a): J. A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Ano de lançamento: 2015

Sinopse: "Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte.
Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Em A Morte de Sarai, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.


A sinopse desse livro é bem explicativa não acham? Por esse motivo, vou falar menos da história, e mais das minhas impressões. Quando vi esse livro no site do submarino, inicialmente fui fisgada pela capa. A Suma de Letras é uma das minhas editoras preferidas, e sempre acho as capas maravilhosas! Amei de verdade, dá um tom de mistério, suspense, mas ao mesmo tempo, pela sinopse, parece haver um romance... Como lidar? 

Sarai é uma personagem maravilhosa!  Forte, decidida, apesar de todas as coisas horríveis pelas quais passou, que deixaram marcas profundas principalmente no seu psicológico, ela consegue ser cativante, não tem vergonha de mostrar o que sente e lutar pelo que quer. Ela viu uma oportunidade e agiu, e mesmo com todas as dificuldades que surgiram, ela não desistiu de buscar a sua liberdade, e durante todo o livro torci muito para que ela conseguisse não só a sua liberdade, mas também a sua vingança.

Victor é outro personagem  que eu gostei muito. Ele foi treinado para ser um assassino desde criança, e em momento algum ele perde a "pose". Fiquei até com dó da Sarai em algumas partes, ela faz de tudo pra seduzir ele, em momentos de desespero, até oferece o próprio corpo em troca de ajuda (uma triste realidade a qual ela estava acostumada no cartel) mas ele se mantem firme, age como se ela não fosse nada e não sentisse nenhuma atração, mas nós sabemos que ele sente sim haha 


“— Sarai, escute com atenção — diz ele. — Se escolher ir comigo, saiba que pode morrer. Vou fazer todo o possível para manter você a salvo, mas isso não é uma garantia. Por mais que você confie em mim, nunca, sob qualquer circunstância, deve confiar totalmente em alguém. No final, você só pode confiar em si mesma. Eu não sou seu herói. Não sou sua alma gêmea que jamais deixará que algo de ruim lhe aconteça. Sempre confie em seus instintos primeiro e em mim por último.”

Sarai se apega a Victor como um bote salva-vidas. Ele é a sua liberdade, e ao mesmo tempo a única pessoa que realmente se importou e quis ajudá-la a ponto de arriscar a própria vida. Já Victor, apesar de toda a pose de homem mau, faz de tudo para manter Sarai em segurança, o que na cabeça dele, quer dizer "Perto de mim". Ele vive dizendo que vai deixar ela a própria sorte ou então matá-la, mas nunca faz nenhuma das duas coisas!

O livro é uma mistura de gêneros que causa uma explosão de sensações! Temos muitas cenas de ação, com tiros, mortes e assassinatos a sangue frio, sentimos o medo e a apreensão da Sarai na pele, mas também torcemos muito nas cenas de "romance". É um frenesi tão grande que tinha que tomar folego entre as cenas, era uma bomba atrás da outra! A trama é narrada tanto pelo ponto de vista da Sarai quanto pelo do Victor, o que nos da uma compreensão melhor dos fatos e de algumas situações. A autora não pecou em nada gente, fiquei estarrecida com o livro.

O segundo volume da série já foi lançado aqui no Brasil, e estou louca para adquirir logo, mas como fiz a promessa dos não lidos (veja aqui) estou torcendo pra ganhar o bendito! O livro se chama O Retorno de Izabel, e vou dar um spolier bem pequeno do porque, só pra deixar vocês mais interessados!


"Não sou mais Sarai. Hoje sou Izabel Seyfried, 20 anos, de San Antonio, Texas." 
A série Na Companhia de Assassinos é composta por 5 livros: A Morte de Sarai (Killing Sarai), O Retorno de Izabel (Reviving Izabel), The Swan And The Jackal, Seeds of Iniquity e The Black Wolf (lançado nos EUA em 2015). Nem preciso dizer o quanto estou ansiosa para ter todos os volumes lançados no Brasil né?





Bem, essa foi a minha segunda leitura do ano pessoal, e até agora só tive leituras maravilhosas! Se quiserem ter uma "provinha" do livro, a Editora Suma de Letras disponibilizou um trecho em PDF, basta clicar aqui. Espero que tenham gostado e até a próxima!  ♥ ♥ ♥


TAG: Frases de Mãe



Olá pessoal, tudo bem com vocês? Fui indicada para responder esta tag pela Sora do blog Meu Jardim de Livros! Sora, eu sei que estou supeeer atrasada, mas eu juro que não esqueci, e jamais ficaria sem responder haha

Regras:
1. Mencionar e linkar os blogueiros que criaram a TAG: Taty Salazar, do 
Coleções Literárias, e Marcio Silva, do Um Baixinho nos Livros;
2. Indicar 5 blogs para responder a TAG;
3. Colocar a imagem do post. Link 
aqui.

Obs: Clicando nas capas dos livros vocês acessam a respectiva resenha (se existir).

Então vamos a TAG!

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger