[RESENHA] Uma Curva No Tempo – Dani Atkins

Título: Uma Curva No Tempo
Autor: Dani Atkins
Páginas: 256
Editora: Arqueiro

Sinopse: “A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?
A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?”

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha de um livro que me fez pensar muuuito, e confesso que ainda estou naquela relação de amor, ódio, surpresa... A narrativa me cansou um pouco no início, e por vezes pensei em desistir, mas o final foi surpreendente, e superou as minhas expectativas! Enfim, me digam vocês...

Uma curva no tempo conta a história de Rachel, uma jovem de 23 anos, cheia de planos para o futuro. Tem um namorado de dar inveja a qualquer uma, uma melhor amiga maravilhosa, e Jimmy, um melhor amigo dos sonhos (que talvez não queira ser só um melhor amigo, talvez...). Com o fim do ensino médio, vem à faculdade, e cada um do seu grupo de amigos um tomará um rumo diferente. Com isso, resolvem fazer um jantar de despedida, mas um acidente terrível acontece, e muda a vida de Rachel para sempre.


Cinco anos depois do acidente, e marcada de forma física e mental pelo mesmo, Rachel deve voltar a sua cidade para o casamento de sua melhor amiga, Sarah, e com isso, muitas dores e lembranças voltam com mais força do que nunca. Rachel sente a morte de alguém muito especial, e não consegue não se culpar por isso. Porem, após um misterioso desmaio, Rachel se vê em uma realidade totalmente diferente, onde os acontecimentos fatídicos não aconteceram, e ela tem uma vida completamente diferente da quem vem levando nos últimos cinco anos... Uma vida feliz. E é aí que realmente começa a história.

“Quando é que um sonho se torna pesadelo? Sempre achei que fosse no momento em que o que é familiar de súbito se torna estranho e ameaçador; ou quando você se perde em algum lugar que pensou conhecer bem; ou ao ser invadido por um sentimento de impotência – quando sabe que está falando com clareza, mas ninguém parece ouvir. Mas meu verdadeiro pesadelo começou com o entendimento de que eu não ia acordar: que, de alguma forma, impossível e inacreditavelmente, aquilo estava mesmo acontecendo.”   (página 86) 

Rachel se vê dividida entre entender o que aconteceu com ela – e porque ela tem memórias tão vívidas de uma vida que ela parece não ter vivido – e aproveitar a nova chance de ter a vida dos seus sonhos. Só que essa escolha não vai ser fácil. Ninguém parece ter conhecimento da vida anterior (e sofrida) de Rachel, enquanto a mesma não faz ideia de como essa nova vida pode ser real. Sua busca por respostas a deixa a cada momento mais confusa, e muitas vezes, a faz duvidar da própria sanidade.

Dani Atikins construiu uma fantasia surpreendente! No início, demorei um pouco a me conectar com a história, visto que a “primeira parte” da vida de Rachel é muito triste, e um pouco lenta... Entretanto, o mistério de sua “segunda vida” me envolveu completamente, e fiquei extremamente ansiosa para desvendá-lo. E fui surpreendida!

Alguns aspectos da obra, principalmente relacionados ao romance, foram previsíveis, não sendo uma grande surpresa a maneira de como se desenvolvem. Porém, o real mistério se concentra na inesperada situação de Rachel e é possível captar pistas para sua resolução ao longo de todo o enredo. Ainda assim, me senti completamente em choque, nas últimas páginas, quando a verdade foi revelada. Eu imaginei o que estava acontecendo, mas não esperava pelo desfecho que foi apresentado; no entanto, não podia ter sido melhor!



Os sentimentos são o ponto principal do livro e de como ele se desenvolve. A autora soube explorar todos os lados emocionais de uma forma tão delicada, que é impossível não se apaixonar por cada detalhe. Nada, além da mudança de direção da história, é repentino. Os detalhes são bem desenvolvidos e, principalmente, os relacionamentos do livro. Mesmo confusa, Rachel continua a viver sua vida – e acompanhá-la nessa nova jornada, desconhecida para a personagem, é cativante.

“Não tenho certeza do que estava procurando: seria uma prova definitiva de que todo aquele mundo ao meu redor era falso, ou evidências que provassem que, inacreditavelmente, tudo podia ser real?” (página 100)

Não temos muitas informações sobre os personagens secundários, mas como o foco da história é a Rachel, suas dores, dúvidas e descobertas, isso não afetou muito. O núcleo principal (Rachel, seu pai e Jimmy) é bem trabalhado, e temos informações suficientes para acompanhar o desenrolar da história sem dificuldades.

A edição da Arqueiro está maravilhosa (como sempre!) e essa capa é linda não é minha gente? No fim das contas, eu gostei muito da leitura, pela forma como ela conseguiu me surpreender! E se vocês querem um romance com uma pitada de mistério, eu recomendo sim! 

Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima!

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger