[RESENHA]: Minha Vida (Não Tão) Perfeita - Sophie Kinsella


Título: Minha Vida (Não Tão) Perfeita
Autor: Sophie Kinsella
Páginas: 406
Ano de Publicação: 2017
Editora: Record
Compre Aqui: Minha Vida (Não) Tão Perfeita - Amazon
Skoob: Minha Vida (Não) Tão Perfeita


Sinopse: “Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?”

Olá pessoal, tudo bem com vocês? A resenha de hoje é de um livro que recebi como cortesia da Editora Record, e fiquei extremamente feliz! Já li muitas resenhas positivas de livros da Sophie Kinsella, e esse em especial chamou muito a minha atenção no Mochilão da Record! Foi uma leitura não tão rápida, mas deliciosa, e deixou uma ótima primeira impressão!



Minha Vida Não Tão Perfeita conta a história de Katie, ou melhor, Cat, uma garota que aparenta ter a vida perfeita, morando no ap perfeito, trabalhando no emprego dos sonhos! Mas na realidade, as coisas não são bem assim... Cat gostaria muito que a sua vida fosse a que ela mostra no Instagram, com todo o glamour e alegrias, mas o que a espera é o seu flat minúsculo, o trabalho chato e burocrático, e sua chefe, em quem ela tanto se espelha, que não faz nem ideia de que ela existe.

Cat saiu do interior para ir atrás do seu sonho, morar em Londres, trabalhar em uma grande empresa, ter o seu próprio espaço, e sabe que para ter tudo isso, é preciso muito esforço. Um dia a “parte boa” vai vir de verdade,  e por isso ela faz o possível para se manter com o que tem, mesmo que tenha que contar cada centavo, e mentir para o seu pai sobre a vida que tem na cidade, uma vez que ele não ficou muito feliz com a sua ida para lá.

No trabalho as coisas também não são melhores. Cat tem uma chefe que é uma lenda, tem a vida perfeita, as melhores oportunidades... e também é uma megera, que não valoriza o trabalho de ninguém, não lembra das coisas, e não faz ideia de que a Cat existe. Cat deseja muito ser notada por Deméter e assim começar a crescer na empresa e ver seu sonhos se realizarem, mas isso não acontece na velocidade que ela espera. Paralelo isso, Cat conhece Alex, que de início ela pensa ser algum funcionário da empresa, mas logo a moça descobre que ele é um dos donos! Os dois começam a se aproximar, mas logo Cat descobre que Alex não é o príncipe que ela imagina, e a partir daí, as coisas começam a piorar.

Um belo dia Deméter demite Cat (de uma forma bem estranha por sinal) e aí o mundo da moça desmorona de vez. Desamparada, Cat resolve voltar para a casa dos pais, e sem coragem de dizer que foi demitida, ela conta para os dois que está em um período sabático, e resolve ajudá-los com o seu glamping, que tem feito um verdadeiro sucesso. As coisas vão bem por lá, até que Demeter aparece com toda a família para passar uma temporada, e nisso Cat vê uma oportunidade de se vingar da antiga chefe... Mas será isso que ela realmente quer?  


Como minha primeira experiência com a escrita da Shopie Kinsella, posso dizer que fiquei extremamente satisfeita! A história toda é muito divertida, o livro foi me conquistando aos poucos, a leitura vai ficando melhor a cada página, e isso foi uma das coisas que eu mais gostei, acompanhar essa evolução da história e dos personagens. Minha única dificuldade foi mais uma coisa pessoal, o livro é narrado em primeira pessoa, pela Katie, e eu tenho o hábito de ler livros em 3ª pessoa, por isso foi “difícil” no início me acostumar, mas nada que prejudicasse de verdade a leitura.

De início eu não gostei da Katie, achei que a moça reclamava demais, e era muito invejosa! É muito fácil ver a vida do outro “de fora”, e achar que ele tem a vida perfeita né? E também era muita hipocrisia dela julgar a Deméter dessa forma, quando ela mesma fingia ter uma vida que não tinha nas redes sociais... o que garantia que com muitas outras pessoas também não era assim? Também achei extremamente infantis algumas atitudes dela no camping, e por tudo isso foi difícil me conectar com a personagem, acho que esse foi o primeiro livro em que eu não me apeguei de verdade a ninguem, apenas a história em si.

Sobre o romance, ele não foi o foco aqui. Acontece e é fofo, mas é muito claro que o mais importante era o amadurecimento da personagem (talvez não só da Kate) e seu crescimento como profissional e pessoa. Achei mesmo que o livro ia terminar sem um felizes para sempre, e sinceramente não ia fazer falta pra mim, todas as outras coisas pela qual a personagem passa tem muito mais importância na história.

O núcleo de personagens em si é bem construído. Eu gostei muito da Deméter, e teve horas que a confusão dela me confundia também. Os momentos dela no glamping são os mais tristes para mim, quando vemos como a vida dela realmente é. Mas fora isso, a personagem é bem engraçada, e acredito que a mais cativante do livro. O Alex é meio “fantasma”, ele aparece e some no livro, e não senti tanta falta dele assim... Foi interessante o fato de ele também ter que amadurecer, teve muito a aprender, e isso é bem bacana, porque assim vimos aqui um “casal defeituoso”, e isso foi bem real. Geralmente temos a pessoa perfeita, e a que precisa crescer/ser salva/ se redimir, e  isso é meio clichê né? Nesse caso cada um cuidou da sua própria vida, a sua maneira, enfrentou seus problemas e esse foi outro ponto positivo do livro. 

O livro em si é uma verdadeira lição de que ninguém tem a vida perfeita, todos temos problemas e dificuldades a lidar, e que muitas vezes as aparências enganam mesmo! Eu super recomendo a todos os fãs de chick-lits, e com certeza lerei outros livros da autora!


Espero que tenham gostado da leitura pessoal, beijos e até a próxima!

11 comentários:

  1. Oi, Ana. Eu adoro a Sophie, acho os chick-lits dela maravilhosos e até sinto uma certa saudade de leituras assim. Esse livro com toda a certeza entrará na minha lista, até porque me identifico um pouco com a personagem. Quando somos mais novos, acreditamos que vamos ganhar o mundo e no fim a gente acaba se frustrando um pouco.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!
    Nunca li nada da Sophie, mas ela tem fama de escrever ótimas histórias e essa não ficou atrás. Como eu leio livro tanto em primeira quanto em terceira pessoa, eu acho que a narração nesse não seria algo difícil de se acostumar.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  3. Oiii Ana

    Acredita que ainda não li nada da Sophie? Apenas assisti a adaptação do primeiro de Becky Bloom mesmo mas me disseram que o legal é ler os livros mesmo pois estão melhores. Enfim, esse que vc leu é justamente um dos quemais quero ler dela e espero conseguir arrumar uma brechinha de tempo pra ler em breve, parece perfeito pra dar umas risadas e também refletir um pouco apesar da história leve

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, embora eu goste muito da Kinsella não li este ainda, mas tenho muita vontade, achei o tema bem atual e deve ser uma ótima leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Aba. Amo a escrita da Sophie Kinsella e apesar dos altos e baixos do livro, me pareceu ser uma leitura divertida e interessante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei muuuito da sua resenha, acho uma leitura válida, já anotei na minha listinha :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Adorei a resenha e a foto linda!

    Abraços...

    https://submundosliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Ana.
    Eu amo a escrita da Sophie. Adoro o jeito que ela dá seu recado usando um tom de comédia. E geralmente o romance não é o foco dos livros dela não. Também prefiro terceira pessoa, mas tem livros que não dá hehe. Esse eu ainda não li, mas está na minha lista.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana!

    A Sophie Kinsella é uma das minhas autoras preferidas. Amo o romance que ela desenvolve nas histórias dela, sem contar que sempre são muito engraçadas. Quero muito ler esse novo livro dela!


    Beijos,
    Isa
    Viciadas em Livros
    Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana,
    Estou namorando esse livro nas livrarias e sites há tempos, rs.
    Mas pelo preço, sempre o deixo de lado, mas depois dessa resenha: NECESSITO!
    Tomara que consiga comprá-lo na Black Friday.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Aninha

    Eu também recebi o livro, mas ainda não li porque foi de ação e eu dou prioridade para as solicitações. Eu nunca li nada da Sophie também e confesso que estou meio receosa, já que chick-lit não é um gênero ao qual estou habituada. Mas só o fato do foco ser o amadurecimento da personagem já me agrada, pois acho isso sempre o mais importante.

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger