[RESENHA]: Origem - Dan Brown




Título:  Origem 
Autor: Dan Brown 
Editoria: Arqueiro
Páginas: 427
Ano de Publicação: 2017
Compre Aqui: Origem - Amazon

Sinopse: DE ONDE VIEMOS? PARA ONDE VAMOS?

Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete “mudar para sempre o papel da ciência”.
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento… algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana.
Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

Olá queridos(as)!
Tudo bem?

Hoje eu venho trazer a resenha do livro mais esperado de 2017 por mim. Nada mais nada menos que Origem, do aclamado Dan Brown (autor mais que favorito da minha prateleira).


Mas antes de começar, eu gostaria de agradecer a Arqueiro pela super parceria com nosso blog, que nos cedeu o livro junto com uma caixa temática ma-ra-vi-lho-sa. 




Gente, eu sou extremamente suspeita pra falar desse livro, pois como já havia mencionado antes, Dan Brown é, de longe, o meu autor favorito. Com sua singularidade na escrita, e um  enredo totalmente envolvente do início ao fim repleto de mistérios, história, simbologias e códigos secretos, Dan nos leva à mais uma aventura com o professor Robert Langdon, dessa vez na Espanha, onde somos avassalados pelos conflito mais instigante e polêmico da história da humanidade: Religião versus Ciência.

 - "Deus existe?"
-  "Onde tudo começou?"
-  "O que nos espera no futuro?"
-  "A humanidade foi criada por uma entidade divina, ou somos frutos de uma cadeia de reações químicas aleatórias como proposto por Aleksandr Oparin, em 1924?"




Não importa o que você acha ou acredita, tudo está prestes a mudar... 

Nossa aventura dá o ponto de partida quando um jovem futurólogo, e pra lá de extraordinário gênio computacional chamado Edmond Kisrch, está prestes a revelar o resultado do seu maior,  e mais brilhante trabalho ao muindo. Ele havia descoberto a resposta para as perguntas que a humanidade se faz/fez durante toda seu reinado sobre a terra. "  De onde viemos?" e "Para onde vamos?".

Diante de tal fato, Edmond convoca, a princípio, uma audiência com 3 grandes líderes espirituais, e os revela sua grande descoberta antes de levar a público, dizendo que os resultados de seu trabalho  mudariam o curso da humanidade e abalaria as estruturas da religião de todo o mundo, e, devido a isso, deveriam estar preparados. 

O local escolhido para que Kisrch realizasse seu pronunciamento, e que seria transmitido para o mundo, foi o museu Guggenheim de Bilbao, que era dirigido por Ambra Vidal, uma mulher totalmente independente e determinada, atual noiva do príncipe Julián, e, portanto, futura rainha da Espanha. Enquanto os últimos preparativos da apresentação são revisados, nosso mais ilustre professor de Harvard, Robert Langdon, recebe um convite intimativo para prestigiar pessoalmente. Isso, porque Robert era ex professor de Edmond, e, sendo assim, um dos principais responsáveis e influenciadores profissionais de sua carreira.



Paralelamente à grande expectativa do mundo em relação a revelação, a igreja estava em pânico, e conspirações religiosas de todo mundo se empenham secretamente para impedir que os acontecimentos daquela noite se torne de conhecimento público.
Como era de se esperar, o museu foi todo equipado e convergido para as expirações  tecnológicas de Edmond, tornando o evento o mais futurístico possível (fones conectados a guias individuais, e em tempo real, é um exemplo da ousadia de Edmond).

Depois de uma breve tour pelo museu todos os convidados são direcionados a uma sala especial para que possam prestigiar o evento.
"Até para os que detêm de grande poder, a vida é breve. Só existe um modo de triunfar sobre a morte: tornando  nossa vida uma obra-prima. Devemos aproveitar cada oportunidade de demonstrar gentileza e amar plenamente."
 Uma bolha artificial magnífica, capaz de reproduzir diversas reações climáticas e sonoras, fazendo com o que o espectador tenha sensações palpáveis e sensoriais com o que é desenrolado na cena. 

Entretanto, antes que Edmond acabasse de contextualizar o tema para que finalmente revelasse a sua descoberta, ele leva um tiro fatal, e cai diante das câmeras morto.

O mundo enlouquece, o mundo para... a mídia e as teorias do que acontecera se tornam o principal tema de todas as rádios, emissoras de TV, e da internet com seus blogs e canais no Youtube vindo de todos os lados do planeta.

Robert se vê diante do caos completo, em meio a correria, a guarda real dedicada a proteção da futura rainha, um assassino a solta, e o terror em vê seu amigo e ex aluno silenciado para sempre. 




Vários pequenos fatos são descobertos nesse meio tempo (sem spoiller galera),e logo,  Robert o amigo de Kisrch, Ambra diretora do museu, e Winston o guia do museu dedicado a Robert durante seu tour ao Guggenheim, começam a sua corrida contra o tempo, a igreja e a monarquia real para revelarem a descoberta de Kisrch ao mundo, claro ao estilo digno de Dan Brown: misterioso, imprevisível e de tirar o fôlego. 

E aí? Estão prontos para embarcar com Robert em mais uma aventura?

Minha opinião em relação a " Origem" foi 9/10. 
Mas Tiza, porque 9 sendo que você falou tão bem sobre ele? Calma, vou explicar...

Para uma leitora nata de Dan Brown, eu senti que faltou um pouco de "charadas" se comparado aos outros livros. Achei a trilha para desvendar rápida, mas de forma alguma desmerece a aventura ok? Continua sendo fantástica.

O tema central eu achei bem discutido no livro, com fatos e explicações muito ricas, então se você não entende nada de criacionismo ou Darwin fique tranquilo pois o livro será bem claro.
"Os que não conseguem se lembrar do passado, estão condenados a repeti-lo." 
A escrita foi extremamente bem estruturada, com uma linha do tempo confortável ao entendimento do leitor, apesar de vários paralelos durante a história o que torna tudo mais alucinante ao se unirem em um mesmo desfecho no final. 

Eu amei demais " Origem" confesso que me senti desolada ao término do livro como sempre acontece com as obras de Dan Brown, não consigo aceitar que acabou. kkkk 

Mas não se preocupem galera, até a próxima obra estar disponível, Origem fará você pensar e repensar muito sobre tudo que vivemos.

E acreditem, é surpreendente o que Edmond revelará!




Obrigada pela atenção e pelo carinho de sempre!
Um super beijo, e até a nossa próxima resenha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger