[RESENHA]: O Cisne e o Chacal - J. A. Redmerski (Série Na Companhia de Assassinos #03)


Título: O Cisne e o Chacal (Série Na Companhia de Assassinos #03)
Autor: J. A. Redmerski
Páginas: 248
Ano de Publicação: 2016
Editora: Suma de Letras
Compre Aqui: Amazon | Submarino
Skoob:

Sinopse: “Fredrik Gustavsson nunca considerou a possibilidade de se apaixonar — certamente nenhuma mulher entenderia seu estilo de vida sombrio e sangrento. Até que encontra Seraphina, uma mulher tão perversa e sedenta de sangue quanto ele. Eles passam dois anos juntos, em uma relação obscura e cheia de luxúria.Então Seraphina desaparece.Seis anos depois, Fredrik ainda tenta descobrir onde está a mulher que virou seu mundo de cabeça para baixo. Quando está próximo de descobrir seu paradeiro, ele conhece Cassia, a única pessoa capaz de lhe dar a informação que tanto deseja. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia.
Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer.”


Vocês já devem estar cansados de me ver falando sobre a série Na Companhia de Assassinos, mas eu vou continuar indicando ela aqui sempre, pois foi uma das melhores descobertas de 2015, e estou a cada dia mais apaixonada pela série. É diferente de tudo o que eu já li, com bastante ação, violência, #tiro #porrada e #bomba, uma dose bem leve de romance, e posso acrescentar que em O Cisne e o Chacal ainda temos mistério e um enigma a ser desvendado.

Em “A Morte de Sarai” e “O Retorno de Izabel” acompanhamos a história de Izabel e a sua introdução em um mundo tão familiar e ao mesmo tempo tão distante do seu, cheio de abuso e violência. Nessa introdução conhecemos  um personagem peculiar,  Fredrik Gustavsson, mas ele é apenas um personagem secundário, que usa suas habilidades nada convencionais para auxiliar Victor.

Em “O Cisne e o Chacal”, Izabel torna-se a personagem secundária da história, e conhecemos um pouco mais sobre a vida de Fredrik, quem ele é, e foi.  Somos levamos em uma viagem ao seu passado, sombrio e violento, e isso é essencial para entendermos a mente conturbada e a personalidade do personagem. Nos livros anteriores entramos a fundo no passado da personagem Izabel, e acompanhamos a evolução dela até virar uma assassina, o mesmo acontece com Fredrik, porém de uma maneira bem mais amena, mas suficiente. Fredrik tem a necessidade de torturar, de causar dor. Isso o acalma, as vezes diverte, e já faz parte de quem ele é.

Eu nunca vou parar. Nunca posso parar.
O passado me transformou em um monstro. Um monstro de coração obscuro e alma morta.”

Paralelamente ao presente, temos Flashes contados em primeira pessoa pelo próprio Fredrik sobre seu passado e tudo o que o fez ser a pessoa que ele é, e levar seu estilo de vida tão sangrento. Apesar de não termos tudo revelado logo de cara, podemos deduzir muita coisa, e fica nítido o quanto Fredrik é um dos personagens mais perturbados e ao mesmo tempo o mais controlado da organização de Victor. É um torturador a sangue frio, tem uma (má) fama bem conhecida, e tem orgulho disso.

Ainda conhecendo a história de Fredrik, descobrimos que há seis anos o mesmo foi casado com Seraphina, uma assassina tão sádica quanto ele. Seraphina era seu porto seguro, quem o equilibrava, e ao mesmo tempo estimulava o seu pior lado. O relacionamento dos dois era regado à luxúria, cortes, sangue e violência, e após dois anos de relacionamento, Seraphina trai a organização para a qual os dois trabalham, e desaparece. 

Decidido a encontrar sua esposa, Fredrik começa a seguir uma trilha de corpos, e nessa busca acaba encontrando Cassia, uma jovem que parece ser a única capaz de saber o paradeiro Nde Seraphina, uma vez que tudo indicava que Cassia seria sua próxima vítima. Acontece que Fredrik a encontra em um incêndio e desacordada, e quando acorda, Cassia está sem memória. Não se lembra de nada, nem de quem ela é. A partir daí a história ira evoluir para uma série de descobertas e segredos obscuros revelados. A autora mistura os elementos de um thriller psicológico com o suspense. Consegue surpreender o leitor a cada página, principalmente no que envolve o mistério sobre Seraphina. Mistério este que quando revelado, deixa qualquer leitor amedrontado. Medo pelo que está por vir pelas próximas páginas e medo pelos personagens.

Com capítulos intercalados pelas narrações de Fredrik e Cassia, podemos mergulhamos fundo nessa relação conflituosa, acompanhando a necessidade de Fredrik, que não medirá esforços e nem técnicas de torturas para tirar informações de Cassia, e a possibilidade de a vítima estar se apaixonando por seu agressor. Muitos segredos e horrores são revelados, e entramos cada vez mais no passado obscuro de todos os personagens. Esta troca de visão é fundamental para entender as diferentes perspectivas de cada um dos personagens, fazendo com que o leitor os desvende pouco a pouco.

O final é SURPREENDENTE! Por mais teorias que eu possa ter formado ao longo da história, jamais teria imaginado o que estava por vir. Foi chocante, assustador, e definitivamente, brilhante.

Esta série é uma série pesada, que pode chocar leitores mais sensíveis. Seu teor é violento, falará de estupro, tortura, assassinatos a sangue frio, tráfico, seqüestro, toda e qualquer violência. Apesar de termos resquícios de relacionamentos afetivos, está série não é um romance, muito menos um New Adult. É uma série de assassinos que falará sobre assassinatos e todas as atrocidades que estas pessoas passaram ou são capazes de fazer.

Aqueles que gostam do gênero ou desejam sair da sua zona de conforto, eu recomendo muito! Cada livro da série consegue ser melhor que o anterior, e não vejo a hora de ter todos os livros lançados no Brasil!
© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger