[RESENHA]: Procura-se Um Marido - Carina Rissi


Título: Procura-se Um Marido
Autor: Carina Rissi
Páginas: 474
Ano de Publicação: 2012
Editora: Verus
Compre Aqui: Amazon
Sinopse: “Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada.
Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.
Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou."

Oii minha gente, tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha de um livro nada recente, mas precisava compartilhar com vocês a minha experiência com a escrita da Carina Rissi. Nunca tinha lido nada da autora, e me arrependo de não ter lido antes!  É leve, engraçado, apaixonante, tudo de bom direto das páginas! Tem o crush preferido, a melhor amiga, o personagem detestável, a mocinha engraçada, e todos os elementos de uma comédia romântica de tirar o fôlego!


Que romances são em sua maioria bem clichês, todo mundo sabe. A mocinha e o mocinho têm que passar por grandes dificuldades para ficarem juntos, mas no fim, tudo dá certo. Procura-se um Marido segue essa mesma linha, mas conseguiu me surpreender de uma forma super positiva, com elementos que eu não esperava na história, como certas doses de mistério, investigação e ação. Como já diz a sinopse, Alicia é uma patricinha rica e mimada, acostumada a fazer as coisas da sua maneira e não assumir as conseqüências de seus atos. Vive com seu avô, por quem nutre um amor intenso e verdadeiro, e esse, por sua vez, tem o hábito te passar a mão na cabeça da neta e dar um jeito em tudo o que ela faz de errado.


Tudo vai bem até que o avô de Alicia morre, e se lidar com o luto já não era suficiente, Alicia tem uma surpresa ainda maior no momento da leitura do testamento. A moça descobre que não pode ficar com o dinheiro da herança enquanto não arrumar um marido, e que enquanto isso terá que trabalhar para arcar com todos os seus gastos. Claro que Alicia não vai seguir os métodos tradicionais de se arrumar um marido não é mesmo? Louca para voltar para o seu padrão de vida, a patricinha coloca um anúncio no jornal, procurando um marido, e quando ela finalmente acha o “pretendente perfeito” é que a história começa de verdade.
"Max era uma incógnita para mim. Às vezes, como naquele momento, me tocava sem que eu precisasse recorrer a subterfúgios. Em outras, dava mais trabalho que cabelo alisado com chapinha em dia de chuva."

 O livro é delicioso, há algumas cenas bem engraçadas, mas o foco é no romance e eu não podia pedir mais, já que o romance é incrível. O final me surpreendeu bastante, Carina me enganou viu?
De início, foi difícil gostar da Alicia. Uma menina muito mimada que achava que trabalhar era algum castigo terrível e parecia estar sempre arrumando problemas. Entretanto, com o desenvolvimento do livro, foi fácil notar o amadurecimento da personagem, que se tornou uma mulher inteligente, bonita e compreensiva. Além disso, Alicia não se metia em confusão de propósito, ela só tinha uma personalidade alegre e gostava de aventuras. Ela foi me conquistando aos pouquinhos, com seus monólogos internos e temperamento explosivo, e ter a narrativa feita por ela, fez o livro ser muito mais divertido.

Dá pra colocar o Max em um potinho e trazer pra casa? Eu sempre me apaixono pelos moços gente, mas meu amor por Max foi especial, porque ele é um personagem cheio de defeitos. Também tem um temperamento bem explosivo, é orgulhoso, sarcástico, mas quando resolve mostrar seu lado apaixonado, é doce e intenso! Ele bateu de frente mesmo com a Alicia, e assim como a personagem, eu fiquei bem surpresa como tudo o que ele tinha para mostrar.

Mari foi à melhor amiga perfeita e até me sentia meio mal por ela ser tão explorada, mas os amigos de verdade não se importam de ajudar em um momento ruim e foi isso que ela fez. Gostei muito dela e no começo não entendia como ela podia ser amiga de Alicia, já que elas eram muito diferentes, mas logo compreendi a conexão que as duas tinham, eram como irmãs.
Outros personagens chamaram a atenção, mas nenhum recebeu tanto destaque.

— Mari, aconteceu uma catástrofe! — chorei ao telefone. 
— Ah, não! O que foi? Você está bem? Claro que não está bem, que pergunta imbecil! Você está ferida? O que aconteceu? Fala criatura! — cuspiu ela, sem parar para respirar. 
— Me apaixonei pelo meu marido.
A diagramação do livro está perfeita, e mesmo sendo um livro bem grandinho, a leitura é rápida e fluida. Repleto de cenas engraçadas e surpreendentes, foi bem gostoso acompanhar as trapalhadas e aventuras da Alicia. O livro tem um Spin-off, Mentira Perfeita, está na minha estante desde Julho de 2016 rs. Está na lista de leituras de março, e logo logo trago a resenha para vocês!

Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima!
© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger