[RESENHA]: Um Beijo à Meia-Noite - Eloisa James (Contos de Fadas #2)


TÍTULO: Um Beijo à Meia-Noite
AUTOR: Eloisa James
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
PÁGINAS: 272

SINOPSE: “Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo. Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo.Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.”

Eu estava relutante em ler esse livro? Sim. Saturada de romance de época? Muito. Li, devorei e paguei língua? COM CERTEZA! Ah gente, me pergunto, porque não li esse livro antes? Foi um romance tão gostoso, e entrou para a minha lista de RE  favoritos. Amei a escrita da Eloisa James e sua construção dos personagens, quero ler mais livros da autora com certeza!


Um Beijo à Meia-Noite é uma releitura de Cinderela, e nele conhecemos Kate, uma jovem de 23 anos que após a morte do pai, teve sua vida virada de cabeça para baixo quando sua madrasta, Mariana, assumiu as finanças da família. Perdeu os privilégios de filha de um conde, e passou a cumprir as tarefas da casa, cuidar da propriedade, dos arrendatários, e ainda lidar com as exigências da madrasta insuportável e da meia-irmã Victoria, que apesar de não ser má como a mãe, é um pouco “lerdinha”, e muitas vezes deixa-se influenciar pela mãe. Kate já pensou várias vezes em ir embora, mas por pena dos arrendatários que provavelmente seriam despejados pela madrasta assim que partisse, Kate permanece na propriedade aguentando muita humilhação.
Victória está noiva e precisa se casar urgentemente, mas para que isso aconteça, ela precisa da aprovação do tio do noivo, o Príncipe Gabriel. Ela deve comparecer ao baile de noivado do príncipe, que se casará com uma princesa russa, e lá conseguir sua benção, porém, Victória está com uma ferida na boca o que torna impossível comparecer a corte do Príncipe, e com isso Mariana obriga Kate a ir no lugar de Victoria e se passar por ela.

Sem muita escolha Kate aceita a farsa, e é aí que a história realmente começa, pois a química entre Kate e Gabriel é maravilhosa, e completamente proibida. Gabriel é lindo, sincero, tem um humor negro maravilhoso, e muito fiel as suas responsabilidades como príncipe. Ele de cara se encanta pela personalidade forte e nada convencional de Kate, ela é tudo o que ele queria e que infelizmente não pode ter. Já Kate se encanta com Gabriel, mas tem plena consciência que algo entre eles nunca seria possível, pois o Príncipe já tem uma noiva, russa, linda e rica, com quem ele PRECISA se casar para que possa arcar com todas as despesas do castelo, e sabe que nunca poderia oferecer ao príncipe algo assim.

Mesmo com todos os empecilhos e proibições, Kate e Gabriel vivem momentos maravilhosos, mas com data de validade. Kate sabe que não deve se apaixonar por Gabriel e tenta manter os sentimentos por ele o mais “frios”  possíveis, mas isso não é algo que possamos controlar não é mesmo?

“A jovem se afastou, depois virou-se e disse num tom ácido: 
– Vossa Alteza! 
Houve um movimento súbito e, de repente, um braço envolveu a cintura de Kate. Era quente e incrivelmente grande, e ela conseguia sentir as batidas do coração do príncipe. Seu cheiro era maravilhoso, como uma fogueira à noite, quente, selvagem e proibida. 
– Diga outra vez – pediu ele. 
– Solte-me – ordenou ela, firme, lutando contra o impulso de relaxar o corpo contra o dele, virar o pescoço e pedir... 
Um beijo? Nunca fora beijada, e certamente não planejava ter seu primeiro beijo com um príncipe arrogante e indomável que se irritara porque ela não o bajulava! 
A voz dele soava ardente. 
– Só quero sentir seu gosto. 
E toda a energia selvagem e irrefreável que a garota sentia nele fluiu para seu beijo. Ele parecia feito de seda e fogo. 
O príncipe tinha sabor de fogo.”

Eloisa James ganhou um lugar especial no meu coração com essa história maravilhosa. Como eu disse anteriormente, estava saturada de romances de época, e ela fez com que eu me apaixonasse novamente pelo gênero, e isso me fez mais do que feliz.

Todos os personagens são engraçados, espirituosos e tem algo relevante a acrescentar a história. Kate é maravilhosa, com o seu altruísmo e vontade de ajudar. Só achei que em alguns momentos ela se diminui demais, se menospreza, e ela não precisa ser assim. Entendo que pela época, sua idade e condição de solteira a fazem se sentir velha e sem chances de casamento, mas ela podia ser um pouquinho mais otimista rs. Gabriel também é um amor só, suas atitudes cavalheirescas causam suspiros, e achei muito bacana a forma como ele assume a responsabilidade de cuidar de seus parentes e do castelo, colocando as necessidades dos outros acima das suas.

Há vários outros personagens interessantes que eu poderia comentar, mas a resenha ficaria enorme haha. Posso dizer que a “Fada Madrinha” desse livro é hilária e irreverente, principalmente para a época, e que certos cãezinhos roubaram a cena em vários momentos, eu os amei! 

O livro faz parte da série Contos de Fada, e é o segundo a ser publicado no Brasil. O primeiro é o Como a Bela Domou a Fera (preciso dizer de qual conto de fadas MARAVILHOSO é essa releitura?) outra leitura maravilhosa que recomendo muito também. Apesar de pertencerem a mesma série, os livros não precisam ser lidos em ordem de publicação, então se joguem!

Em breve trago a resenha de Como a Bela Domou a Fera para vocês!
Beijos e até a próxima J

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger