[RESENHA]: Em Pedaços - Lauren Layne


Título: Em Pedaços
Autor: Lauren Layne
Páginas: 245
Ano de Publicação: 2018
Editora: Paralela
Compre Aqui: Em Pedaços - Amazon 
Skoob: Em Pedaços
Sinopse: “Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa. Mas por dentro ela guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-chegado da guerra. Mas o que ela não esperava era que seu paciente fosse um jovem enigmático de 24 anos tão amargurado quanto cativante.Paul Landon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, acima de tudo, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesa nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul, mas ele não consegue afastá-la, mesmo tentando muito.Por mais que lutem contra uma atração intoxicante, Paul e Olivia não conseguem se manter distantes. Agora, precisam decidir: eles vão ajudar um ao outro a curar as feridas do passado ou vão se manter, para sempre, em pedaços?”
Oie minha gente, tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha de um dos livros queridinhos do momento, o Em Pedaços, da mesma autora de Mais Que Amigos. Essa é mais uma releitura de A Bela e a Fera, a terceira que li recentemente, e posso dizer que apesar de todos os clichês, eu gostei bastante!

No livro Em Pedaços conhecemos Olívia Middleton, uma jovem de 22 anos, bem estilo Gossip Girl: rica, bonita, mora em Manhattan, rodeada de pessoas ricas e influentes, que tem o mundo aos seus pés... Mas o que poucos sabem que é ela guarda um segredo que mudou a sua vida, e por isso ela resolveu se afastar de tudo, largar a vida de luxo e o passado para cuidar de um ex-soldado recém saído da guerra no Afeganistão. Ela espera que cuidar de um “idoso” em um lugar afastado no Maine pode ajudá-la a redimir os seus pecados.

Só que, o “idoso” de idoso não tem nada haha. Paul Langdon tem 24 anos, e está revoltado com o mundo. Após a guerra no Afeganistão, ele traz grandes traumas no corpo e na mente de tudo o que viveu por lá, e passa boa parte do seu tempo bêbado, de mau humor, afastando as pessoas e se lamentando pelas suas marcas físicas. Ate então ele conseguiu espantar todas as cuidadoras pra bem longe, mas um ultimato do seu pai o obriga a aguentar a Olívia por pelo menos 3 meses, ou ele perderá coisas bem importantes pra ele.

A atração entre os dois é imediata, mas são duas pessoas feridas, cheias de marcas no seu passado, buscado aceitação e redenção, cada um à sua forma. Enquanto Paul não se acha digno de Olívia ou de felicidade alguma e por isso a trata com toda hostilidade possível, ela aceita esse comportamento e tenta lidar com ele da melhor forma que consegue, pois acha que merece punição pelos seus erros. O grande desafio aqui é saber se esses dois conseguirão superar todos os traumas e conseguir se entender e se entregar ao sentimento que sentem, ou se o melhor a fazer é seguir seus caminhos separados.



Essa foi uma releitura de A Bela e a Fera bem interessante. A autora criou uma Fera (Paul) tão perfeita, que em vários momentos eu não quis que ele tivesse um final feliz de tanta raiva que ele me fez. Ele foi machista, cruel, e acho que muitas de suas atitudes foram injustificadas. A parte boa é quando ele percebe o mal que ele faz aos outros e a si mesmo, e resolve se redimir.Outro ponto que devo ressaltar é que achei ótimo o posicionamento das pessoas a sua volta, sabendo a hora de dar espaço, e a hora de colocar limite. Isso foi fundamental para o amadurecimento dele e ele realmente  teve o que mereceu no fim do livro. 

Olívia até o meio do livro não tinha me conquistado, achei que ela fez um drama grande para algo pequeno, (não era pra tanto fofa), largar a faculdade, os amigos, carregar toda aquela culpa...  E também achei que ela foi muito passiva nas suas interações com Paul e nos ataques de idiotice dele, tudo tem limites né? A parte boa foi ver ela se reconstruir, correr atrás do prejuízo e buscar sua independência. Quando ela viu que era hora de seguir em frente, se libertar das amarras que ela tinha e ser feliz, ela foi, e o caminho que ela constrói a partir daí é bem bacana e da um final digno a história.

Esse é o primeiro volume de uma série, e espero que nos próximos a autora trabalhe a Kali, uma amiga do Paul que acho que merece ter a sua história, e o Michael, o melhor amigo de Olívia que também teve um papel interessante nesse livro.

Espero que tenham gostado da resenha, beijos e até a próxima!

Um comentário:

  1. Oi Ana,td bem?
    Td mundo falando bem desse livro, já coloquei na minha listinha 😉
    Acho a capa ben e fofa e gostei de ler sua opinião sobre a obra!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger