[TEXTOS]: Trilogia Irmãos Wolfe - Markus Zusak



Essa não é propriamente uma resenha, mas após finalizar a leitura de O Azarão e assim concluir a trilogia da Família Wolfe (de trás para frente) preciso compartilhar o quanto essa leitura me comoveu. Não tem que ela tenha algo relativamente forte, temática pesada, nada assim, é só que eu sou uma pessoa que lê mais YA, NA, Romance de Época e Fantasia, e então, ao me deparar com algo tão real e humano, me sensibilizei.

A família Wolfe pertence à classe trabalhadora, composta por pai (encanador), mãe e os 4 filhos. Steve, a estrela da família que seu deu bem na vida, Sarah, a que vive se pegando com o namorado, e Rube e Camenron (Cam) os dois “atoas” da família, que não trabalham, não tem muitos amigos, são  conhecidos e autodenominados como “fracassados”.

Como já comentei anteriormente em outras postagens, eu comecei a leitura dessa série de trás para frente. Comprei “A Garota Que Eu Quero” sem saber que era parte de uma trilogia, e ainda por cima o último dela. Depois ganhei “Bom de Briga”, o segundo da série, em um evento do Grupo Editorial Record e por fim consegui no Skoob “O Azarão”, o primeiro. Como os livros não seguem uma narrativa com continuação, acabei não ficando tão perdida na história, e consegui acompanhar bem. 

A trilogia narra o dia-a -ia da família Wolfe pela visão do filho mais novo, o Cam. Mostra como ele vê o pai, calado, trabalhador, que não demonstra muito afeto mas não deixa faltar comida; a mãe, que dá conta da casa e todas as coisas que seus filhos aprontam... e olha, eles aprontam viu? Ter a visão de que são pobres, fracassados, e bastante tempo ocioso faz com que eles tenham ideias absurdas, planejam assaltos, roubam placas de trânsito, se envolvem em lutas ilegais... tudo para mudar um pouco que seja o caminho que a vida deles insiste em seguir. 

No primeiro livro Cam tem  15 anos e no último 17, e acompanhamos também seu amadurecimento como pessoa, a forma como ele vê as coisas e como se vê, o que ele espera de si mesmo. É muito interessante acompanhar essa autoavaliação, principalmente porque muitos de nós já tivemos momentos como os dele, fizemos as mesmas reflexões, tivemos as mesmas dúvidas. 



É muito fácil se identificar com a família Wolfe, e acho que isso foi o que mais mexeu comigo, o quanto eles são reais, o quanto os dramas deles já foram os meus. Ver os pais fazendo o que podem para dar uma vida digna aos filhos, e ver os filhos buscando uma forma de crescer, de ser melhor, é muito humano sabem? Muito real. É uma leitura rápida, mas que nos faz pensar, e com certeza me marcou para o resto da vida!

OBS: Só não gostei que a capa do último livro não seguiu o padrão das anteriores, que acho que tem tudo a ver com a história. Transmitem a agitação, a força, a garra da família Wolfe. Os dois primeiros foram publicados pela editora Bertrand Brasil, e o terceiro pela Editora Intrínseca.

Deixo aqui a Sinopse de cada livro para que vocês possam conferir, beijos e até a próxima! 


O Azarão - Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida.
Bom de Briga - Na continuação do sucesso O azarão, Markus Zusak apresenta o emocionante Bom de briga. Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida. Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver. Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe - como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer.
O A Garota Que Eu Quero"Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher." Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo.


13 comentários:

  1. É um lovro muito interessante e ao decorrer dos anos, pela sinopse dos três livros podemos perceber que o protagonista principal ( que narra a história) começa a amadurecer nas continuações do primeiro livro e que também acaba refletindo sobre várias coisas nesses anos.
    Livros reflexivos tem o " dom " de fazer os leitores refletirem e também sentirem como se tivessem dentro da história, e eu acho isso muito positivo quando os autores escrevem livros que tem reflexão desse jeito, para o leitor se identificar com a história enquanto lê.

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia esta trilogia, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!! :) Fiquei bastante curioso…


    Adoro que o leitor possa assistir a um amadurecimento do protagonista ao longo de dois anos, com a trilogia!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  3. Sempre quis ler "A garota que eu quero" e nunca imaginei que fazia parte de uma trilogia. Essas trocas de editora são ótimas... Acho que a Intrínseca podia ter tentado passar a mesma ideia.
    Pelo que você passou na resenha, acredito que é uma história boa de se ler. Por mais que as vezes eu use o mundo da leitura para fugir um pouco da realidade, vez ou outra gosto de sentir um toque do cotiano.
    Gostei das indicações.

    Beijos!

    http://www.garotasdevorandolivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, que doidera começar a trilogia ao contrário haha isso certamente influenciou, principalmente pra entender sobre o amadurecimento dos personagens, né? Eu conhecia só o ultimo livro dessa série, li um trechinho na livraria e fiquei muito curiosa sobre a história. Pela sua resenha dá pra ver como vale a pena.

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem? Li essa trilogia faz um bom tempo já.. Achei a escrita excelente com diversas reflexões e personagens bem delineados que vão crescendo, aprendendo, errando tudo ali.. Como se fossemos participantes e ao mesmo tempo meros expectadores.

    Ótimo texto.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Também li o último livro dessa trilogia sem saber que se tratava do último livro hahaha. Ainda assim, amei muito esse livro na época em que li, é um dos meus livros xodó por ter sido recomendado por alguém especial. Tenho vontade em ler os outros dois, porém sempre acabo lendo outras coisas no lugar ://

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu comprei a trilogia recentemente e quero conseguir lê-los logo, parecem leituras rápidas por serem fininhos. Fico bem contente por saber que você conseguiu sentir essa identificação com a realidade da família da história, ficou ótimo o seu post.

    ResponderExcluir
  8. Pera, essa resenha me trouxe uma novidade, eu não sabia que o livro A Garota que eu quero faz parte de uma trilogia. Eu conheço esse livro e tenho a maior curiosidade com a leitura. Agora eu fiquei foi curiosa com a trilogia e quero ler. Gostei muito de ver a sua opinião sobre os livros, você me deixou com vontade de ler, gostei muito de ver o quanto as leituras mexeram com você.

    ResponderExcluir
  9. Eu também não sabia que se tratava de uma trilogia, mas foi ótimo saber que podem ser lidos fora de ordem, com certeza você ter dito isso vai ajudar muitos leitores que tenham a mesma dúvida. Gostei do seu post, nos apresentando os personagens e os livros, fiquei bem inclinada a ler!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ana! Tenho a trilogia, mas depois que li um livro do autor, não me apeteceu ler essa série naquele momento. Pretendo ler no futuro, espero gostar da mesma forma que vc.
    bjs
    Lucy- Por essas páginas

    ResponderExcluir
  11. eu cheguei a começar a garota que eu quero uns anos atrás mas acabei largando por me apaixonar por outra leitura kkk, mas to meio chocada que é trilogia O.O
    e vamos confessar algo, as outras capas são beeem mais bonitas kkk.

    ResponderExcluir
  12. Olá Ana,
    Depois que li A menina que roubava livros, quis ler essa trilogia, mas acabei por desistir. Fiquei muito curiosa agora com sua postagem tão especial e tão tocante. Eu acho que é importante sairmos do que estamos habituados a ler para ver uma história que narra o dia a dia de uma família "normal" e "gente como a gente".
    Vou recolocar a trilogia na lista de futuras leituras e espero me emocionar como você.
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger