[RESENHA]: Sem Escolha - Abbi Glines (Sea Breeze #02)


Título: Sem Escolha (Sea Breeze #02)
Autor: Abbi Glines
Páginas: 224
Ano de Publicação: 2018
Editora: Arqueiro
Compre Aqui: Sem Escolha - Amazon
Skoob: Sem Escolha 


Sinopse: "Está cada vez mais quente na cidade litorânea de Sea Breeze, e Marcus Hardy encontrou o abrigo perfeito para passar os próximos meses de calor: o frequentado apartamento de Cage York. As garotas estão sempre entrando e saindo de lá, em sua maioria mulheres lindas que nunca ficam mais de uma noite. Quando Marcus chega, está apenas buscando curar seu coração ferido. Só que uma das frequentadoras mais assíduas da nova casa logo chama sua atenção. Willow – ou apenas Low – é a mulher com quem Cage pretende se casar. Mas os dois são completamente diferentes, e Marcus não entende como ela pode lidar tão bem com a infidelidade de Cage. No fundo, Low precisa mesmo é de um homem de verdade... bonito e sensível como Marcus. Porém, as coisas não são tão simples, e esse relacionamento vai se complicar de um dia para o outro, assim que um grande segredo for revelado. Em Sem escolha, segundo livro da série Sea Breeze, Abbi Glines continua a atiçar a imaginação dos leitores com personagens sedutores e romances apimentados."
Olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha do segundo livro da série Sea Breeaze, da Abbi Glines, o Sem Escolha. Se você não leu a resenha do livro anterior, pode lê-la clicando AQUI. Nela, eu comentei que já tinha começado essa série com o pé esquerdo, já que fui com muita sede ao pote, criei expectativas me baseando nos livros da série Rosemary Beach e acabei encontrando algo diferente e me frustrei um pouco. Para ler Sem Escolha eu já fui mais preparada, e acho que por isso a leitura desse volume foi bem melhor para mim!


No primeiro livro, Sem Fôlego, temos um leve triângulo amoroso, onde a protagonista ~sem sal~ Sadie White fica dividida entre o astro do rock teen Jax Stone e o irmão da sua amiga e colega de trabalho Marcus Hardy. Já sabemos com quem ela fica, e em Sem Escolha vamos acompanhar como Marcus seguiu a sua vida.


Após os acontecimentos do primeiro livro, Marcus resolve sair de Sea Breeze para fazer faculdade, mas quando alguns problemas começam a surgir na sua família, ele é obrigado a voltar para casa para ajudar sua mãe e irmã. Nesse tempo, ele resolve ficar na casa de Cage York, um amigo mulherengo que troca de mulher assim como troca de roupa.

Um belo dia, enquanto Cage está fora em uma das suas noitadas, aparece procurando por ele Willow, uma garota que imediatamente chama a atenção de Marcus, mas que Cage informa ser sua namorada. Em contra partida, Low explica que ela e Cage são apenas amigos de infância e por ser seu porto seguro para tudo, ela sempre procura por ele quando precisa.

Cage deixa claro para Marcus que ele não deve se envolver com Low, que eles são de mundos diferentes e ela não é uma mulher para ele, mas a atração que Marcus e Low sentem é muito forte, e eles acabam se envolvendo. Porém, como nada é um conto de fadas, coisas vão acontecer e colocar os sentimentos dos dois a prova, e vai nos restar saber se eles vão conseguir ou não superar as diferenças essas diferenças e deixar fluir o sentimento quem surgindo entre os dois.

O livro é clichê? Sim. Previsível? Também. No primeiro capítulo eu já havia descoberto o “grande mistério” do livro, mas ainda assim queria saber qual seria o desenrolar dessa história, como todos os envolvidos iriam se portar, e por isso saber o que ia acontecer não me incomodou tanto, o interessante seria mesmo o como. Sem Escolha é um romance leve, mas também um livro bem sobre família sabem? Por mais que acompanhasse Marcus e Low, o livro foca muito no relacionamento familiar dos dois e de seus amigos, acompanhamos seus dramas, as perdas e dificuldades do dia a dia, e isso nos faz focar menos no romance e mais no “todo”. Para mim, esse foi um ponto muito positivo, não gosto de livros onde o autor foca no casal principal e não trabalha os personagens secundários, geralmente fica muito repetitivo. Aqui, sempre teve alguém para acrescentar algo na história, mostrar outro ponto de vista.



Sobre os personagens, também posso me dizer que o casal protagonista foi melhor que o do livro anterior. Marcus era um fofo e continuou sendo. Ele começou o livro sofrendo pela Sadie, mas até que ele se recupera bem rápido haha. Ele lida com os dramas familiares com pulso firme, apoia a mãe e a irmã, e enfrenta o seu pai seu medo. E ainda faz tudo isso sem deixar de viver, sair com os amigos, se apaixonar... Ele é maravilhoso com a Low e faz de tudo para respeitá-la e ser tudo que ela precisa. Low tem uma sobrinha pequena que é um amor só, e Marcus também a trata muito bem! Só no final da história, quando a bomba explode que achei suas atitudes um pouco exageras, mas eles sempre agem assim não é? Faltou diálogo, entendimento, mas acho que isso também faz parte de todo clichê.

Sobre a Low, ela com certeza é bem guerreira, mas achei que alguns momentos ela não precisava ser tão submissa a irmã mais velha. Seu sentimento de inferioridade também me incomodou um pouco e em alguns momentos achei exagerado, mesmo com ela explicando sobre a sua história de vida. Outra coisa que não consegui associar muito bem foi à visão que ela tem do Marcus, de rico, bem sucedido e superior a ela. Conheci-o no livro anterior como um funcionário de Jack, trabalhando com a Sadie, e por isso não consegui formar essa nova imagem. Mas ela é uma personagem fácil de gostar, inocente, responsável e divertida.

Os dois funcionam bem como casal. Não é aquele romance que um não consegue tirar a mão do outro, e nem aquele que custa a acontecer. O sentimento nasce naturalmente, os eles constroem um relacionamento de forma saudável, bem real.

Sobre os personagens secundários, a irmã da Low é uma pessoa horrível, a sobrinha um amor só. A mãe do Marcus passa por um momento bem difícil, e apesar de em alguns momentos eu ter vontade de entrar no livro e dar um sacode nela, ela foi outra personagem que teve atitudes bem reais. Sadie e Jack aparecem nesse livro também, principalmente a Sadie, e as interações dela com o Marcus no início são desconfortáveis (como seria natural), mas depois eles conseguem voltar a amizade de antes.

Eu continuo sem criar muitas expectativas quanto a essa série, mas com certeza vou acompanha-la até o fim. Já aceitei que ela é diferente de Rosemary Beach, até o momento tem menos cenas picantes, e sinceramente isso não  é um ponto negativo. Para quem não sabe, Abbi escreve uma 3ª série, onde os filhos dos personagens de Rosemary Beach se encontram com os filhos dos personagens de Sea Breeze, um baita crossover né? E mais um motivo para acompanhar essa série!

Espero que tenham gostado da resenha, beijos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, obrigada pela visita!

Gostou da postagem? Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
É blogueiro? Deixe o link do seu blog para que possamos visitar :)


Equipe Entre Páginas

© Entre Páginas | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger